Categorias
Espiritualidade

Mortos voluntários

Condicionou-se a mente humana, de maneira geral, a crer que a madureza orgânica é antecâmara da inutilidade e eis muita gente a se demitir, indebitamente, do dever que a vida lhe delegou. Inúmeros companheiros, porque hajam alcançado aposentadoria profissional ou pelo motivo de abraçarem garotos que lhes descendem do sangue, dizem-se no paralelo final da […]

Categorias
Espiritualidade

Página ao Irmão mais velho

Quando da realização da 1ª Semana do Moço Espírita de Minas Gerais, em Belo Horizonte, em julho de 1950, todos os trabalhos se desdobravam em torno dos jovens, mas Emmanuel se manifestou pelo Chico e escreveu esta “Página ao irmão mais velho”, que oferecemos também aos nossos leitores: Ajuda a teu filho enquanto é tempo. […]

Categorias
Espiritualidade

Amorável Jesus, estamos de retorno

Ontem, nesse passado sempre presente, ouvimos-te nas paisagens formosas da gentil Galileia e fascinamo-nos com os Teus sublimes ensinamentos. Tocados sinceramente no coração, resolvemos seguir-te à distância através dos tempos, vivendo e cantando a Tua mensagem libertadora. No entanto, o mundo que enfrentamos não era semelhante às praias formosas e calmas de Cafarnaum e deixamo-nos […]

Categorias
Espiritualidade

Os Anjos da Guarda

Comunicação espontânea obtida pelo Sr. L., um dos médiuns da Sociedade Espírita de Paris. Há uma doutrina que deveria converter os mais incrédulos, por seu encanto e por sua doçura: a dos Anjos da Guarda. Pensar que tendes sempre junto a vós seres que vos são superiores, que aí estão sempre para vos aconselhar, para […]

Categorias
Espiritualidade

O sono

Pobres homens! Como conheceis pouco os mais ordinários fenômenos que fazem a vossa vida! Tendes-vos por muito sábios, pensais possuir uma vasta erudição e a estas simples perguntas que fazem todas as crianças: “Que é o que fazemos quando dormimos? Que são os sonhos?” ficais interditos. Não tenho a pretensão de vos fazer compreender aquilo […]

Categorias
Espiritualidade

A Verdadeira propriedade

O homem não possui como seu senão aquilo que pode levar deste mundo. O que ele encontra ao chegar e o que deixa ao partir, goza durante sua permanência na terra; mas, desde que é forçado a deixá-los, é claro que só tem o usufruto, e não a posse real. O que é, então, que […]