Categorias
Espiritualidade

Paciência e serviço / Patience and service

Paciência não é inatividade.

Será um estado de compreensão, já que não dispomos de palavras para defini-la. Compreensão com espírito de serviço, capaz de aceitar as dificuldades da existência, com o dever de cooperar para que desapareçam.

A vida nos propões variados desafios, com a finalidade de descobrir as nossas qualidades potenciais e desenvolvê-las para que venhamos a realizar o melhor, em benefício dos outros. Isso ocorre porque auxiliar aos que compartilhem da estrada é sempre angariar apoio a nós mesmos..

“Tenhamos paciência”: duas palavras que não nos indicam a indiferença, e sim, nos procuram o ânimo para colaborar sem alarde na extinção dos tropeços com que sejamos defrontados.

Se te encontras à frente de provações inevitáveis, aceita-as por amor a ti mesmo, a fim de que não se ampliem em detrimento de tua própria paz.

Quanto se te faça possível, não te revoltes, nem te encolerizes, ante os entraves do caminho.

O parente difícil, a doença em família ou no corpo, o prejuízo inesperado, a pessoa querida que se afasta de nós, a incompreensão alheia ou o trabalho dobrado, são testes para a superação dos limites espirituais em que estejamos vivendo.

Segue na estrada que a vida te traçou, sem marginalizar-te em desânimo ou rebeldia.

A paciência não é almofada para que nos entreguemos ao sono da inércia, e sim, uma escora segura para que aprendamos a caminhar.

Espírito Emmanuel, do livro Paz, psicografado por Chico Xavier.


Patience and service

Patience is not inactivity.

It will be a state of understanding, as we have no words to define it. Understanding with a spirit of service, capable of accepting the difficulties of existence, with the duty to cooperate so that they disappear.

Life presents us with various challenges, with the aim of discovering our potential qualities and developing them so that we can do our best for the benefit of others. This is because helping those who share the road is always raising support for ourselves..

“Let us be patient”: two words that do not indicate indifference, but rather, seek the courage to collaborate without fanfare in the elimination of the stumbling blocks that we are faced with.

If you find yourself facing unavoidable trials, accept them out of love for yourself, so that they do not expand to the detriment of your own peace.

As far as it is possible for you, do not rebel or be angry at the obstacles on the way.

A difficult relative, illness in the family or in the body, unexpected damage, a loved one who moves away from us, the misunderstanding of others or double work, are tests for overcoming the spiritual limits in which we are living.

Follow the road that life has traced for you, without marginalizing yourself in discouragement or rebellion.

Patience is not a cushion for us to surrender to the sleep of inertia, but a sure anchor for us to learn to walk.

Emmanuel Spirit, from the book Paz, psychographed by Chico Xavier.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.