Espera

Se, à noite, a tempestade amaldiçoa A golpes de granizo, sob o vento, Olvida o temporal, rude e violento E confia-te à prece humilde e boa. Enquanto a terra escura se esboroa, Não te faças tristonho ou desatento, O sol ressurgirá no firmamento, Trazendo a luz que salva e aperfeiçoa. Que a sublime esperança te… Continuar lendo Espera