Bondade

Vê-se a miséria desditosa Perambulando numa praça; Sob o seu manto de desgraça Clama o infortúnio abrasador Eis que a Fortuna se lhe esconde; E passa o gozo, muito ao largo; E ela chora, ao gosto amargo, O seu destino, a sua dor. Mas eis que alguém a reconforta: É a Bondade. Abre-lhe a porta;… Continuar lendo Bondade