Categorias
Espiritualidade

Imunização espiritual / spiritual immunization

“Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem…” – Jesus. (Mateus, 5:44.)

Temos, efetivamente, duas classes de adversários, aqueles que não concordam conosco e aqueles outros que suscitamos com a nossa própria cultura de intolerância.
Os primeiros são inevitáveis. Repontam da área de todas as existências, mormente quando a criatura se encaminha para diante nas trilhas de elevação.
Nem Jesus viveu ou vive sem eles.
Os segundos, porém, são aqueles cujo aparecimento podemos e devemos evitar. Para isso, enumeremos alguns dos prejuízos que angariaremos, na certa, criando aversões em nosso caminho:
Focos de vibrações contundentes;
Centros de oposição sistemática;
Ameaças silenciosas;
Portas fechadas ao concurso espontâneo;
Opiniões quase sempre tendenciosas, a nosso respeito;
Suspeitas injustificáveis;
Propósitos de desforço;
Antipatias gratuitas;
Prevenções e sarcasmos;
Aborrecimentos;
Sombras de espírito.

Qualquer das parcelas relacionadas nesta lista de desvantagens bastaria para amargurar larga faixa de nossa vida, aniquilando-nos possibilidades preciosas ou reduzindo-nos eficiência, tranquilidade, realização e alegria de viver.
Fácil inferir que apenas lesamos a nós mesmos, fazendo adversários, tanto quanto é muito importante saber tolerá-los e respeitá-los, sempre que surjam contra nós.
Compreendemos, assim, que quando Jesus nos recomendou amar os inimigos estava muito longe de induzir-nos à conivência com o mal, e sim nos entregava a fórmula ideal do equilíbrio com a paz da imunização.

Espírito Emmanuel, do livro Ceifa de Luz, psicografado por Chico Xavier.

“But I say to you, love your enemies and pray for those who persecute you…” – Jesus. (Matthew, 5:44.)

We have, effectively, two classes of opponents, those who do not agree with us and those others that we raise with our own culture of intolerance.
The former are inevitable. They pop out of the area of all existences, especially when the creature walks forward on the lift tracks.
Not even Jesus lived or lives without them.
The latter, however, are those whose appearance we can and must avoid. To do this, let us list some of the losses that we will certainly generate, creating aversions in our path:
Focuses of blunt vibrations;
Systematic opposition centers;
Silent threats;
Doors closed to spontaneous competition;
Opinions almost always biased about us;
Unjustifiable suspicions;
Effort purposes;
Gratuitous dislikes;
Preemptions and sarcasm;
Annoyances;
Spirit shadows.

Any of the portions listed in this list of disadvantages would be enough to embitter a large part of our life, annihilating precious possibilities or reducing efficiency, peace of mind, fulfillment and joy in life.
It is easy to infer that we are only hurting ourselves by making opponents, as it is very important to know how to tolerate and respect them whenever they arise against us.
We understand, therefore, that when Jesus recommended that we love our enemies, he was far from inducing us to collude with evil, but rather gave us the ideal formula of balance with the peace of immunization.

Spirit Emmanuel, from the book Ceifa de Luz, psychographed by Chico Xavier.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.