Categorias
Espiritualidade

Granjeai amigos / Make friends

“Também vos digo: granjeai amigos com as riquezas da injustiça.” – Jesus. Lucas, 16:9.

Se o homem conseguisse, desde a experiência humana, devassar o pretérito profundo, chegaria mais rapidamente à conclusão de que todas as possibilidades que o felicitam, em conhecimento e saúde, provêm da Bondade Divina e de que a maioria dos recursos materiais, à disposição de seus caprichos, procede da injustiça.
Não nos cabe particularizar e, sim, deduzir que as concepções do direito humano se originaram da influência divina, porque, quanto a nós outros, somos compelidos a reconhecer nossa vagarosa evolução individual do egoísmo feroz para o amor universalista, da iniquidade para a justiça real.
Bastará recordar, nesse sentido, que quase todos os Estados terrestres se levantaram, há séculos, sobre conquistas cruéis. Com exceções, os homens têm sido servos dissipadores que, no momento do ajuste, não se mostram à altura da mordomia.
Eis por que Jesus nos legou a parábola do empregado infiel, convidando-nos à fraternidade sincera para que, através dela, encontremos o caminho da reabilitação.
O Mestre aconselhou-nos a granjear amigos, isto é, a dilatar o círculo de simpatias em que nos sintamos cada vez mais intensivamente amparados pelo espírito de cooperação e pelos valores intercessórios.
Se o nosso passado espiritual é sombrio e doloroso, busquemos simplificá-lo, adquirindo dedicações verdadeiras, que nos auxiliem através da subida áspera da redenção. Se não temos hoje determinadas ligações com as riquezas da injustiça, tivemo-las, ontem, e faz-se imprescindível aproveitar o tempo para o nosso reajustamento individual perante a Justiça Divina.

Espírito Emmanuel, do livro Pão Nosso, psicografado por Chico Xavier.


Make friends

“I also say to you, make friends with the riches of unrighteousness.” – Jesus. Luke, 16:9.

If man were able, from human experience, to penetrate the deep past, he would more quickly come to the conclusion that all the possibilities that congratulate him, in knowledge and health, come from Divine Goodness and that most of the material resources, at the disposal of their whims, proceeds from injustice.
It is not up to us to particularize, but to deduce that the conceptions of human right originated from divine influence, because, as for us, we are compelled to recognize our slow individual evolution from fierce selfishness to universalistic love, from iniquity to real justice.
It will suffice to recall, in this sense, that almost all terrestrial states rose centuries ago on cruel conquests. With exceptions, men have been dissipating servants who, at the time of adjustment, do not show themselves to be the height of stewardship.
This is why Jesus bequeathed us the parable of the unfaithful employee, inviting us to sincere fraternity so that, through it, we may find the path to rehabilitation.
The Master advised us to make friends, that is, to expand the circle of sympathies in which we feel more and more intensively supported by the spirit of cooperation and intercessory values.
If our spiritual past is dark and painful, let us try to simplify it, acquiring true dedications, which will help us through the rough ascent of redemption. If today we do not have certain connections with the riches of injustice, we had them yesterday, and it is essential to take advantage of the time for our individual readjustment before the Divine Justice.

Emmanuel Spirit, from the book Pão Nosso, psychographed by Chico Xavier.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.