Categorias
Espiritualidade

O Advogado da Cruz / The Advocate of the Cross

No mundo antigo, o apelo à Justiça significava a punição com a morte. As dívidas pequeninas representavam cativeiro absoluto. Os vencidos eram atirados nos vales imundos. Arrastavam-se os delinquentes nos cárceres sem esperança. As dádivas agradáveis aos deuses partiam das mãos ricas e poderosas. Os tiranos cobriam-se de flores, enquanto os miseráveis se trajavam de espinhos.

Mas, um dia, chegou ao mundo o Sublime Advogado dos oprimidos. Não havia, na Terra, lugar para Ele. Resignou-se a alcançar a porta dos homens, através de uma estrebaria singela.

Em breve, porém, restaurava o templo da fé viva, na igreja universal dos corações amantes do bem. Deu vista aos cegos. Curou leprosos e paralíticos. Dignificou o trabalho edificante, exaltou o esforço dos humildes, quebrou as algemas da ignorância, instituiu a fraternidade e o perdão.
Processaram-no, todavia, os homens perversos, à conta de herético, feiticeiro e ladrão.

Depois do insulto, da ironia, da pedrada, conduziram-no ao madeiro destinado aos criminosos comuns.

Ele, que ensinara a Justiça, não se justificou; que salvara a muitos, não se salvou da crucificação; que sabia a verdade, calou-se para não ferir os próprios verdugos.

Desde esse dia, contudo, o Sublime Advogado transformou-se no Advogado da Cruz e, desde o supremo sacrifício, sua voz tornou-se mais alta para os corações humanos. Ele, que falava na Palestina, começou a ser ouvido no mundo inteiro; que apenas conversava como o povo de Israel, passou a entender-se com as várias nações do Globo; que somente se dirigia aos homens de pequeno país, passou a orientar os missionários retos de todos os serviços edificantes da Humanidade.

Que importam, pois, nos domínios da Fé, as perseguições da maldade e os ataques da ignorância?

A advogado da Cruz continua operando em silêncio e falará, em todos os acontecimentos da Terra, aos que possuam “ouvidos de ouvir”.

Espírito Emmanuel, do livro Coletâneas do Além, psicografado por Chico Xavier.


The Advocate of the Cross

In the ancient world, the appeal to justice meant punishment by death. The tiny debts represented absolute captivity. The vanquished were thrown into the filthy valleys. The delinquents were dragged into prisons without hope. Gifts pleasing to the gods came from rich and powerful hands. Tyrants covered themselves with flowers, while the wretched were dressed in thorns.

But, one day, the Sublime Advocate of the oppressed arrived in the world. There was no place on earth for Him. He resigned himself to reaching the men’s door, through a simple stall.

Soon, however, he was restoring the temple of living faith, in the universal church of good-loving hearts. He gave sight to the blind. He healed lepers and paralytics. He dignified edifying work, exalted the effort of the humble, broke the shackles of ignorance, instituted fraternity and forgiveness.
However, wicked men prosecuted him, as a heretic, a sorcerer, and a thief.

After the insult, the irony, the stone, he was led to the wood destined for common criminals.

He who had taught Righteousness was not justified; that he had saved many, he was not saved from the crucifixion; that he knew the truth, he kept silent so as not to hurt his own executioners.

Since that day, however, the Sublime Advocate has become the Advocate of the Cross, and since the supreme sacrifice his voice has become louder in human hearts. He, who spoke in Palestine, began to be heard all over the world; who only talked with the people of Israel, he came to understand himself with the various nations of the Globe; who only addressed the men of a small country, he began to guide the righteous missionaries of all the edifying services of Humanity.

What, then, do the persecutions of evil and the attacks of ignorance matter in the domains of the Faith?

The lawyer of the Cross continues to operate in silence and will speak, in all events on Earth, to those who have “ears to hear”.

Emmanuel Spirit, from the book Collections from beyond, psychographed by Chico Xavier.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.