Boca

Boca
Bocas reunidas na exaltação do mal se
assemelham a caixotes de lixo, vazando
bacilos de delinquência e de segregação
espiritual.

André Luiz, em Instruções Psicofônicas

É imprescindível vigiar a boca, porque o
verbo cria, insinua, inclina, modifica, renova ou
destrói, por dilatação viva de nossa
personalidade.

Emmanuel, em Vinha de Luz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.