Pântano Ensolarado

Merecimento

Por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa fé a virtude… Pedro. (II Pedro, 1:5.)
Não há tanto mérito em que domines essa ou aquela ciência e sim em que lhe utilizes os recursos a fim de ajudar os companheiros da Humanidade a se desvencilharem da insipiência e da ignorância.
Não há tanto mérito em tua pureza de coração, mas sim no esforço que desenvolvas em beneficio dos irmãos chafurdados no erro, de modo a soerguê-los para a restauração necessária.
Não há tanto mérito em tua fé ardente e sim no trabalho a que te apliques com ela no apoio àqueles que ainda não lhe entesouraram a luz, para que não lhes falte à mesa o pão da esperança.
Não há tanto mérito na posse que detenhas, mas sim no emprego que lhe dês em socorro aos que te cercam ou no auxílio aos sofredores e menos felizes, dos quais te vês defrontado na experiência comum.
Não há tanto mérito em teu nome, por mais nobre seja ele, e sim no uso do prestígio que desfrutes amparando a jornada de quantos te compartilhem o esforço do dia-a-dia.
Virtude sem proveito é brilhante no deserto.
Inteligência sem boas obras é tesouro enterrado.
Fita o sol acalentando a lama da Terra e compreenderás o ensino claro da natureza que nos determina, sabiamente, entender e servir, abençoar e auxiliar.
Em qualquer parte a vida te conhece pelo que és, mas apenas te valoriza pelo que fazes de ti.

Emmanuel, em Bênção de Paz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.