Categorias
Espiritualidade

Ama sempre

… O julgamento é dos homens, mas a justiça é de Deus…

Encontrarás talvez, junto de ti, os que te pareçam errados.
Esse cometeu falta determinada, aquele se acomodou numa situação considerada infeliz.
Respeita o tribunal que lhes indicou tratamento, sem recusar-lhes auxílio.
Quem conhecerá todas as circunstâncias para sentenciar, em definitivo, quanto às atitudes de alguém, analisando efeitos sem penetrar as causas profundas?…

Deliciava-se certa jovem com o perfume das rosas que lhe vinham desabrochar na janela.
Orgulhosa das ramas que escalavam paredes, de modo a ofertar-lhe as flores, quis corrigir o jardim, no pedaço de chão em que a planta se levantava. Pequeno monte de terra adubada, a destacar-se de nível, foi violentamente arrancado, mas justamente aí palpitava o coração da roseira. Decepada a raiz, morreram a flores…

Quantas criaturas estarão resignadas à moradia em situações categorizadas por lodo, para que as rosas da alegria e da segurança possam brilhar nas janelas de nossa vida?
Aceita os outros tais quais são.
Espera e serve.
Abençoa e ama sempre.
O errado hoje, em muitos casos, será o certo amanhã.
O julgamento é dos homens, mas a justiça é de Deus.

Meimei, do livro Amizade, psicografia de Chico Xavier.

Categorias
Espiritualidade

Toque de fé

Hospedaste conflitos do pensamento sem perceber e, por isso, te afliges.
Entretanto, asserena-te e espera.
Muitas das inquietações que te pungem o espírito não passam de nuvens formadas por tua própria imaginação.
A pessoa que te parece suspeita, qual se te fosse um adversário prestes a ferir-te, talvez esteja em tua área de ação, buscando auxiliar-te.
O desencanto experimentado terá sido provavelmente o meio de que se valeu a Sabedoria Divina para livrar-te de tribulações futuras, cujo peso não suportarias de pé.
Aconteça o que acontecer, guarda-te em paz, oferecendo aos outros o melhor de ti, a fim de que os outros te ofertem o melhor de que disponham.
Ainda que fardos de sofrimento se te amontoem na vida, permanece firme em tua fé e em teu caminho, porquanto nenhuma tempestade, por mais arrasadora, te pode arrancar a proteção de Deus.

Emmanuel, do livro Sinais de Rumo, psicografia de Chico Xavier

Categorias
Espiritualidade

Definindo rumos

Em verdade, meu amigo, terás encontrado no Espiritismo a tua renovação mental.
O fenômeno terá modificado as tuas convicções.
As conclusões filosóficas alteraram, decerto, a tua visão do mundo.
Admites, agora, a imortalidade do ser.
Sentes a excelsitude do teu próprio destino.
Mas se essa transformação da inteligência não te reergue o coração com o aperfeiçoamento íntimo, se os princípios que abraças não te fazem melhor, à frente dos nossos irmãos da Humanidade, para que te serve o conhecimento? Se uma força superior te não educa as emoções, se a cultura te não dirige para a elevação do caráter e do sentimento, que fazes do tesouro intelectual que a vida te confia?
Não vale o intercâmbio, somente pelo capricho atendido.
A expressão gritante do inabitual pode estar vazia de substância.
A ventania impetuosa que varre o solo, com imenso alarido, costuma gerar o deserto, enquanto que o rio silencioso e simples garante a floresta e a cidade, os lares e os rebanhos.
Se procuras contacto com o plano espiritual, recorda que a morte do corpo não nos santifica. Além do túmulo, há também sábios e ignorantes, justos e injustos, corações no céu e consciências no inferno purgatorial…
As excursões no desconhecido reclamam condutores.
O Cristo é o nosso Guia Divino para a conquista santificante do Mais Além…
Não te afastes dEle.
Registrarás sublimes narrações do Infinito na palavra dos grandes orientadores, ouvirás muitas vozes amigas que te lisonjearão a personalidade, escutarás novidades que te arrebatam ao êxtase, entretanto, somente com Jesus no Evangelho bem vivido é que reestruturaremos a nossa individualidade eterna para a sublime ascensão à Consciência do Universo.

Estas páginas despretensiosas constituem um apelo à congregação de nossas forças em torno do Cristo, nosso Mestre e Senhor.
Sem a Boa Nova, a nossa Doutrina Consoladora será provavelmente um formoso parque de estudos e indagações, discussões e experimentos, reuniões e assembleias, louvores e assombros, mas a felicidade não é produto de deduções e demonstrações.
Busquemos, pois, com o Celeste Benfeitor a lição da mente purificada, do coração aberto à verdadeira fraternidade, das mãos ativas na prática do bem e o Evangelho nos ensinará a encontrar no Espiritismo o caminho de amor e luz para a Alegria Perfeita.

Emmanuel, prefácio do livro Roteiro, psicografado por Chico Xavier, em 1952

Categorias
Espiritualidade

Hoje e nós

Tempo e nós, vida e alma. Nós e hoje, alma e vida.
Tempo capital inesgotável ao nosso dispor. Hoje, cheque em branco que podemos emitir, sacando recursos, conforme a nossa vontade.
Comparemos a Providência Divina a estabelecimento bancário, operando com reservas ilimitadas, em todos os domínios do mundo. Pela Bolsa de Causa e Efeito, cada criatura retém depósito particular, com especificação de débitos e haveres, nitidamente diversos, mas, pela Carteira do Tempo, todas as concessões são iguais para todos.
Para sábios e ignorantes, felizes ou menos felizes, a hora se constitui do valor matemático e invariável de sessenta minutos.
Hoje é a partícula de crédito que possuis, em condomínio perfeito com todos aqueles que conheces e desconheces, que estimas ou desestimas, dom que te cabe, a fim de angariares novos dons.
Aproveita, assim, o agora em renovação e promoção. Renovação é progresso, promoção é serviço.
Não te prendas ao passado por aquilo que o passado te apresente de cadeias e sombras e nem te transtornes pelo futuro por aquilo que o futuro encerre de fantasia ou de incerteza.
Pelas forças do espírito, estamos enredados aos pensamentos do pretérito, à feição do corpo físico que permanece saturado de agentes da hereditariedade. Conquanto vinculados aos nossos ancestrais, nenhum de nós é chamado a terra para reproduzir a existência deles, e, por muito devamos às ideias dos instrutores que nos estenderam auxílio, estamos convocados a expressar as nossas.
Respeitemos quantos nos ajudaram e dignifiquemos os pioneiros do bem que nos prepararam caminho; no entanto, sejamos nós próprios.
Espíritos eternos, saibamos construir a nossa felicidade pelo atendimento às leis do amor e justiça. Esquecer o mal e fazer o bem, estudar e realizar, trabalhar e servir, renovar e aperfeiçoar sempre e infatigavelmente. Para isso, reflitamos: o ontem nos terá trazido à luz da experiência e amanhã decerto nos sugere luminosa esperança. A melhor oportunidade, entretanto, não se chama ontem nem amanhã. Chama-se hoje. Hoje é o dia.

Do livro “Estude e Viva”. Chico Xavier/Emmanuel

Categorias
Espiritualidade

Indicações de paz

Faça o bem que puder.
Não se irrite.
Não censure a ninguém.
Conserve a paciência.
Desculpe sem condições.
Não crie adversário.
Adquira amigos por onde passe.
Não atrase o socorro possível a quem sofre.
Converse auxiliando para o bem
Esqueça o mal, seja ele qual seja.
Não lamente.
Ensine a prática da bondade e da tolerância começando da própria casa.
Guarde silêncio ante qualquer insulto.
Tolere com serenidade a palavra ou o gesto de qualquer agressor.
Aceite os seus problemas, buscando resolvê-los, sem levantar problemas para os outros.
Mantenha o seu sorriso de compreensão e solidariedade.
Dentro da consciência tranquila, transforme, quanto possível, o que lhe apareça na feição do mal em benefício concreto.
Trabalha servindo.
Não esmoreça, diante as provas necessárias, persistindo com o melhor que você possa fazer.
Em qualquer obstáculo ou situação difícil, imagine o que Jesus faria ou não faria, em seu lugar, e prefira estar com Jesus, em sua consciência e em seu coração, porque atendendo às indicações de Jesus, nunca perderemos o tesouro da paz.

Hilário Silva, do livro Seara da Fé, psicografado por Chico Xavier

Categorias
Espiritualidade

Colabora

… Sai de ti mesmo e ampara aos que esmorecerem de inanição na vida íntima…
Se a compreensão já se te fez luz nos recessos da alma, reflete nos problemas da fome espiritual.
Não existiria a delinquência na Terra, em tamanha extensão, não fosse a carência de recursos na sustentação da alma.
Indaguemos dos companheiros internados em sanatórios e instituições outras de trabalho reeducativo, para tratamento das alterações psicológicas de que são portadores, se teriam entrado em qualquer processo culposo, caso soubessem quanto lhes custaria a recuperação.
Conheces as estatísticas, referentes às áreas do Planeta, ameaçadas pela falta de pão.
Medita nas multidões, em todos os setores das experiências terrestre que clamam por esclarecimento e consolo, segurança e tranquilidade.
Fotografas a presença de certas enfermidades no corpo, através da radiografia.
A biópsia fornece exata notícia do câncer.
Quem fará a identificação do desânimo no caráter juvenil ou da tempestade de lágrimas que arrasa um coração materno?
Sai de ti mesmo e ampara aos que esmorecem de inanição na vida íntima.
A fome do estômago grita e agride.
A fome do coração, no entanto, é anestesiada pelas sombras da ignorância, quando as sombras da ignorância acerca de Deus e da Imortalidade alcançam as forças do sentimento.
Tolera, serve, eleva e abençoa.
Para auxiliar na extinção das trevas de espírito, ninguém te pede espetáculos de grandeza.
Basta te disponhas a estender essa ou aquela migalha de amor num raio de luz.

Meimei, do livro Amizade, psicografia de Chico Xavier