Categorias
Espiritualidade

Fé e cultura / Faith and culture

Paisagem Natural

“Acolhei ao que é débil na fé, não, porém, para discutir opiniões.” – Paulo. (Romanos 14:1)

Indubitavelmente, nem sempre a fé acompanha a expansão da cultura, tanto quanto nem sempre a cultura consegue altear-se ao nível da fé.

Um cérebro vigoroso pode elevar-se a prodígios de cálculo ou destacar-se nos mais entranhados campos da emoção, portas a dentro dos valores artísticos, sem entender bagatela de resistência moral diante da tentação ou do sofrimento. De análogo modo, um coração fervoroso é suscetível das mais nobres demonstrações de heroísmo perante a dor ou da mais alta reação contra o mal, patenteando manifesta incapacidade para aceitar os imperativos da perquirição ou os requisitos do progresso.

A ciência investiga.
A religião crê.

Se não é justo que a ciência imponha diretrizes à religião, incompatíveis com as suas necessidades do sentimento, não é razoável que a religião obrigue a ciência à adoção de normas, inconciliáveis com as suas exigências do raciocínio.

Equilíbrio ser-nos-á o clima de entendimento, em todos os assuntos que se relacionem à fé e à cultura, ou estaremos sempre ameaçados pelo deserto da descrença ou pelo charco do fanatismo.

Auxiliemo-nos mutuamente.
Na sementeira da fé, aprendamos a ouvir com serenidade para falar com acerto.

Diz o Apóstolo Paulo: “acolhei ao que é débil na fé, não, porém, para discutir opiniões.” É que para chegar à cultura, filha do trabalho e da verdade, o homem é naturalmente compelido a indagar, examinar, experimentar e teorizar, mas, para atingir a fé viva, filha da compreensão e do amor, é forçoso servir. E servir é fazer luz.

Espírito Emmanuel, do livro Entre Irmãos de Outras Terras. Página recebida por Chico Xavier, Paris, França, em 23.08.1965.

“Give welcome to him who is weak in faith, but not to discuss opinions.” – Paul. (Romans 14:1)

Undoubtedly, faith does not always accompany the expansion of culture, as much as culture does not always manage to elevate itself to the level of faith.

A vigorous brain can rise to prodigies of calculation or excel in the most ingrained fields of emotion, inside artistic values, without understanding the trifle of moral resistance in the face of temptation or suffering. In the same way, a fervent heart is susceptible to the noblest demonstrations of heroism in the face of pain or the highest reaction against evil, showing a manifest inability to accept the imperatives of inquiry or the requirements of progress.

Science investigates.
Religion believes.

If it is not fair for science to impose directives on religion, incompatible with its needs of feeling, it is not reasonable for religion to force science to adopt norms, irreconcilable with its requirements of reasoning.

Balance will be the climate of understanding for us, in all matters related to faith and culture, or we will always be threatened by the desert of disbelief or the pond of fanaticism.

Let us help each other.
In the sowing of faith, let us learn to listen serenely in order to speak correctly.

Says the Apostle Paul: “Welcome one who is weak in faith, but not to dispute opinions.” It is because in order to reach culture, daughter of work and truth, man is naturally compelled to inquire, examine, experiment and theorize, but in order to reach living faith, daughter of understanding and love, it is necessary to serve. And to serve is to make light.

Spirit Emmanuel, from the book Entre Irmãos de Outros Terras. Page received by Chico Xavier, Paris, France, on 08.23.1965.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.