Categorias
Espiritualidade

Abençoa / Bless

Abençoa

Deixa que a bênção de Deus te alumie o coração para que saibas abençoar.
Ninguém prescinde do amor para viver.
Observa os que marcham, desdenhosos, ignorando-te a presença, habituados à convicção de que o ouro pode comprar a felicidade.
Abençoa-os e passa.
Ninguém conhece o rochedo em que o barco da ilusão lhes infligirá o derradeiro travo de angústia.
Vês, inquieto, os que se desmandam no poder. Abençoa-os e passa.
Muitos deles simplesmente arrastam as paixões que os arrastarão para o gelo do ostracismo ou para a cinza do esquecimento.
Contemplas, espantado, os que são portadores de títulos preciosos, a te exigirem considerações e tributos especiais.
Abençoa-os e passa.
O tempo cobrar-lhes-á aflitivo imposto da alma pelas distinções que lhes conferiu.
Ouves, triste, os que injuriam e amaldiçoam.
Abençoa-os e passa.
São eles tão infelizes que ainda não podem assinalar as próprias fraquezas.
Fitas, admirado, os que fazem tábua rasa dos mais altos deveres para desfrutarem prazeres loucos, enquanto a vitalidade lhes robustece o corpo jovem.
Abençoa-os e passa.
Amanhã, surgirão acordados, em mais elevado nível de entendimento.
Se alguém te fere, abençoa.
E se esse mesmo alguém volta a ferir-te, abençoa outra vez.
Não te prevaleças da crueldade para mostrar a justiça, porque a justiça integral é de Deus e todos viverão para conhecê-la.
Se teu filho é rebelde e insensato, abençoa teu filho, porque teu filho viverá.
Se teus pais são irresponsáveis e desumanos, abençoa teus pais, porque teus pais viverão.
Se o companheiro aparece ingrato e desleal, abençoa teu companheiro, porque continuará ele vinculado à existência.
Se há quem te calunia ou persegue, abençoa os que perseguem e caluniam, porque todos eles viverão.
Humilhado, batido, esquecido ou insultado, abençoa sempre.
Basta a vida para retificar os erros da consciência. Inquirido, certa vez, pelo Apóstolo quanto ao comportamento que lhe cabia perante a ofensa, afirmou Jesus:
– “Perdoarás não sete vezes mas setenta vezes sete.”
Com isso o Divino Mestre desejava dizer que ninguém precisa vingar-se, porque o autor de qualquer crueldade tê-la-á como fogo nas próprias mãos.

Espírito Emmanuel, do livro Religião dos Espíritos, psicografado por Chico Xavier.

Bless

Let God’s blessing enlighten your heart so that you know how to bless.
Nobody does without love to live.
Watch those who march, disdainful, ignoring your presence, accustomed to the conviction that gold can buy happiness.
Bless them and pass.
No one knows the rock on which the boat of illusion will inflict the ultimate sting of anguish.
You see, restless, those who are in power. Bless them and pass.
Many of them simply drag the passions that will drag them to the ice of ostracism or the ash of oblivion.
You behold, amazed, those who are bearers of precious titles, demanding special considerations and tributes from you.
Bless them and pass.
Time will exact a distressing tax on the soul for the distinctions it has bestowed upon them.
Hear, sad, those who revile and curse.
Bless them and pass.
They are so unhappy that they cannot yet point out their weaknesses.
Stares, admired, those who make a clean slate of the highest duties to enjoy mad pleasures, while vitality strengthens their youthful bodies.
Bless them and pass.
Tomorrow, you will emerge awake, at a higher level of understanding.
If someone hurts you, bless.
And if that same someone hurts you again, bless again.
Do not prevail over cruelty to show justice, because complete justice is from God and everyone will live to know it.
If your son is rebellious and foolish, bless your son, for your son will live.
If your parents are irresponsible and inhumane, bless your parents, because your parents will live.
If the companion appears ungrateful and disloyal, bless your companion, because he will continue to be bound to existence.
If there are those who slander you or persecute you, bless those who persecute and slander you, for they will all live.
Humiliated, beaten, forgotten or insulted, bless always.
Life is enough to rectify the errors of conscience. Asked once by the Apostle about his behavior in the face of the offense, Jesus said:
– “Thou shalt forgive not seven times but seventy times seven.”
With that the Divine Master wanted to say that no one needs revenge, because the author of any cruelty will have it like fire in his own hands.

Emmanuel Spirit, from the book Religion of Spirits, psychographed by Chico Xavier.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.