Categorias
Espiritualidade

Amor filial / son’s love

Mãe querida: Aqui estou.
A morte abre as portas da vida e a vida, muitas vezes, como a conhecemos na Terra, é quase sempre a descida para a morte.
A dor, porém, a velha dor que me serviu de pajem, do berço ao túmulo, jamais escondeu nosso amor à eternidade.
Ainda mesmo no sofrimento, seu carinho ouvia minha voz, e o reino da perfeita compreensão era o ninho em que habitávamos ambos, constantemente à espera do dia melhor.
Quando menos aguardava o fim da luta, chamou-me a Vontade do Senhor para outros climas.
A noite caliginosa da provação terminara e raiou a alvorada nova… Entretanto, mamãe, que paraíso haveria mais belo e mais doce para mim que o lar invisível de sua ternura e de seu devotamento?
Que felicidade mais pura existiria para seu filho, que essa de permanecer ao seu lado, escutando-lhe os cânticos do coração?
Por isso mesmo, fiquei e sigo-lhe os passos com a alegria constante de quem não deseja apartar-se do seu tesouro maior.
Através de todos os recursos ao meu alcance, busco fazer-me ouvido por sua alma incorporada ao santuário de minhas indeléveis recordações.
Em suas noites de angústia, tento acender estrelas de esperança no firmamento de sua fé; e nos dias atribulados, quando os espinhos se multiplicam, em derredor de seus passos, procuro ser o intangível bordão de arrimo para que seu Espírito afetuoso e, tanta vez, incompreendido, não se desequilibre na marcha.
Tenho tido a felicidade de contemplar a sua confiança em Deus a erguer-se sempre mais alto, convertendo pesares em alegrias, sombras em luzes, ofensas em benefícios e derrotas aparentes em triunfos reais para a vida eterna.
Continue, de ânimo firme, buscando a vanguarda espiritual dos trabalhadores incansáveis do Evangelho da Redenção.
Nas linhas da retaguarda jazem sonhos mortos em nossos ídolos esfacelados, aspirações superficialmente frustradas e enganos sepultos na poeira de construtivos desencantos.
A sementeira da experiência e os temporais da ingratidão passaram violentamente sobre o nosso roteiro, entretanto, acima de todos os escombros de nossos desejos, arde a chama divina do amor que nos imanta as almas para sempre…
Não desfaleçamos… Para quem se eleva aos cimos da espiritualidade bendita, a experiência é doloroso processo de acrisolamento e regeneração.
Aceitemos a prova e a luta por instrutores de nossa peregrinação, no rumo de mais altos destinos.
Fácil é o repouso. Agradável parece a estagnação. Contudo, o descanso pode ser deplorável ociosidade mental e a demora, em certos campos de aprendizagem, habitualmente, significa atraso na jornada evolutiva.
O seu exemplo e a sua bondade, ainda e sempre, representam os alicerces de nosso equilíbrio.
Deus lhe abençoe todos os propósitos de renovação, conduzindo-lhe os passos para o serviço maior, junto da Humanidade. Pelos fios luminosos da inspiração segui-la-emos, cada dia, na justa planificação do porvir.
Anjo dos meus dias de reajuste, jamais olvidarei a renúncia com que me acompanhou, noite a noite, até que o Dia abençoado de minha ressurreição surgisse brilhante…
Em razão disso, estaremos sempre mais juntos, passo a passo, até que, no Templo da União Divina, possamos agradecer à dor o patrimônio de alegrias com que nos enriqueceu a caminhada para o Mundo Maior.
De pensamentos entrelaçados, jamais conheceremos a separação. Beija-lhe o coração abnegado, o filho que a segue de perto com vigilante amor,

Espírito Paulo, do livro Relicário de Luz, psicografado por Chico Xavier.


Son’s love

Dear Mother: Here I am.
Death opens the door to life, and life, as we know it on Earth, is often the descent into death.
The pain, however, the old pain that served me as a page boy, from the cradle to the grave, never hid our love for eternity.
Even in suffering, his affection heard my voice, and the realm of perfect understanding was the nest we both inhabited, constantly waiting for the better day.
When I least expected the end of the fight, the Will of the Lord called me to other climates.
The crusty night of the ordeal was over and the new dawn had dawned… However, Mother, what paradise could there be more beautiful and sweeter for me than the invisible home of your tenderness and devotion?
What purer happiness could there be for her son than that of staying by his side, listening to the songs of his heart?
That’s why I stayed and follow in his footsteps with the constant joy of someone who doesn’t want to be separated from his greatest treasure.
Through all the resources at my disposal, I seek to make myself heard by your soul incorporated into the sanctuary of my indelible memories.
In your nights of anguish, I try to light stars of hope in the firmament of your faith; and on troubled days, when the thorns multiply, around your steps, I try to be the intangible staff of support so that your affectionate and, so often misunderstood, Spirit does not get unbalanced in the march.
I have had the happiness of seeing your trust in God rising ever higher, turning sorrows into joys, shadows into lights, offenses into benefits, and apparent defeats into real triumphs for eternal life.
Continue, with firm spirit, seeking the spiritual vanguard of the tireless workers of the Gospel of Redemption.
In the rear lines lie dead dreams in our shattered idols, superficially frustrated aspirations and mistakes buried in the dust of constructive disenchantments.
The sowing of experience and the storms of ingratitude passed violently over our itinerary, however, above all the rubble of our desires, the divine flame of love that magnetizes our souls forever burns…
Let us not faint… For those who rise to the heights of blessed spirituality, the experience is a painful process of refinement and regeneration.
Let us accept the test and the struggle for instructors of our pilgrimage, towards higher destinations.
Easy is rest. Pleasant seems stagnation. However, rest can be deplorable mental idleness and delay, in certain fields of learning, usually means delay in the evolutionary journey.
Your example and your kindness, still and always, represent the foundations of our balance.
God bless you for all your renewal purposes, leading your steps towards greater service with Humanity. By the luminous threads of inspiration we will follow her, each day, in the correct planning of the future.
Angel of my readjustment days, I will never forget the resignation with which you accompanied me, night by night, until the blessed Day of my resurrection appeared bright…
Because of this, we will always be closer together, step by step, until, in the Temple of the Divine Union, we can thank pain for the heritage of joys that enriched our journey to the Greater World.
Of intertwined thoughts, we will never know separation. Kiss her self-sacrificing heart, the son who follows her closely with vigilant love,

Paulo Spirit, from the book Relicário de Luz, psychographed by Chico Xavier.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.