Categorias
Espiritualidade

A necessidade do esforço / The need for effort

Conta-se que, no princípio da vida terrestre, o alimento das criaturas era encontrado como oferta da Divina Providência, em toda parte.
Em troca de tanta bondade, o Pai Celeste rogava aos corações mais esforço no aperfeiçoamento da vida.
O povo, no entanto, observando que tudo lhe vinha de graça, começou a menosprezar o serviço.
O mato inútil cresceu tanto, que invadia as casas, onde toda a gente se punha a comer e dormir.
Ninguém desejava aprender a ler.
A ferrugem, o lixo e o mofo apareciam em todos os lugares.
Animais, como os cães que colaboram na vigilância, e aves, como os urubus que auxiliam nas obras de limpeza, eram mais prestativos que os homens.
Vendo que ninguém queria corresponder à confiança divina, o Pai Celestial mandou retirar as facilidades existentes, determinando que os habitantes da Terra se esforçassem na conquista da própria manutenção.
Desde esse tempo, o ar e a água, o Sol e as flores, a claridade das estrelas e o luar continuaram gratuitos para o povo, mas o trabalho forçado da alimentação passou a vigorar como sendo uma lei para todos, porque, lutando para sustentar-se, o homem melhora a terra, limpa a habitação, aprende a ser sábio e garante o progresso.
Deus dá tudo.
O solo, a chuva, o calor, o vento, o adubo e a orientação constituem dádivas Dele à Terra que povoamos e que devemos aprimorar, mas o preparo do pão de cada dia, através do nosso próprio suor e da nossa própria diligência, é obrigação comum a todos nós, a fim de que não olvidemos o nosso divino dever de servir, incessantemente, em busca da Perfeição.

Espírito Meimei, do livro Pai Nosso, psicografado por Chico Xavier.


The need for effort

It is said that, at the beginning of earthly life, the food of creatures was found everywhere as an offering of Divine Providence.
In exchange for so much kindness, the Heavenly Father begged hearts to make more effort in improving life.
The people, however, observing that everything came to them for free, began to despise the service.
The useless weeds grew so much that it invaded the houses, where everyone would eat and sleep.
Nobody wanted to learn to read.
Rust, garbage and mold appeared everywhere.
Animals, such as dogs that collaborate in surveillance, and birds, such as vultures that help with cleaning works, were more helpful than men.
Seeing that no one wanted to correspond to the divine trust, the Heavenly Father ordered the removal of existing facilities, determining that the inhabitants of Earth should strive to achieve their own maintenance.
Since that time, air and water, sun and flowers, starlight and moonlight have remained free for the people, but forced labor for food came into force as a law for all, because, struggling to sustain Man himself improves the earth, cleans the dwelling, learns to be wise and ensures progress.
God gives everything.
Soil, rain, heat, wind, manure and guidance are His gifts to the Earth that we populate and that we must improve, but the preparation of our daily bread, through our own sweat and our own diligence, is obligation common to all of us, so that we do not forget our divine duty to serve, incessantly, in search of Perfection.

Meimei Spirit, from the book Our Father, psychographed by Chico Xavier.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.