Categorias
Espiritualidade

Em oração e serviço

Não paralises o impulso do amor fraterno, diante dos companheiros que te parecem errados.
Aquele que hoje carrega, na praça, o nome de malfeitor pode ser amanhã o apoio a que te arrimes.

Reprovaste o motorista que se envolveu em grave desastre, e, ao vê-lo em posição difícil na estrada, propões-te, de início, lançá-lo à própria sorte, seguindo indiferente.
Entretanto, vence a repulsão e assegura-lhe o socorro preciso.
É possível seja ele, mais além, o amigo certo que te livrará de males maiores.

Viste com desprazer o homem público que se tornou repentinamente odiado, à face de erros clamorosos que se viu na conjuntura de cometer ou endossar, na esfera administrativa, e, no momento justo de considerar-lhe as obras deficitárias, inclinas-te à censura.
Cala, porém, a crítica destrutiva e pronuncia o verbo que lhe sirva de reconforto.
Provavelmente, muito breve será ele o interventor providencial na solução de teus problemas.

Conheces o rapaz transviado, autor de faltas confessas pela carência de educação com que foi rudemente prejudicado, através do tempo, e, ao surpreendê-lo embriagado na rua, dispões-te, instintivamente, a passar de largo.
Contudo, deixa que a bondade te inspire o coração e dá-lhe simpatia.
Pode acontecer, em futuro próximo, seja ele a pessoa indicada a salvar-te em amargos perigos.

Fitaste com desprezo a jovem menos feliz que se arrojou a costumes indesejáveis por falta de assistência no lar, em que se desenvolveu ao sabor dos próprios caprichos, e, encontrando-a enredada nas teias da delinquência, tendes a incriminá-la com palavras condenatórias.
No entanto, reflete na compaixão e ampara-lhe o reajuste.
Talvez amanhã esteja ela no quadro de teus familiares mais queridos, por injunções de casamento.

Para isso, não te sintas superior.
Lembra-te, acima de tudo, de que, pelas imperfeições que ainda trazemos, todos somos delinquentes potenciais e de que, se não vigiarmos em oração e serviço, junto das tentações que nos visitam as fraquezas, ainda hoje o lugar dos irmãos caídos pode ser igualmente o nosso.

Emmanuel, do Livro Justiça Divina, psicografado por Chico Xavier

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.