Prece

Página psicografada por Francisco Cândido Xavier, na noite de 18 de abril de 1956, ao término da sessão solene de inauguração da nova sede da União Espírita Mineira. Fonte: O Espírita Mineiro, nº 49/50, março/abril de 1956.

Senhor,
Esta é uma das casas que nos deste à oração para que a Tua bênção nos clareie o caminho.
Ensina-nos a construir dentro dela o lar de nossos corações, em cuja doce intimidade aprendamos de Ti a bondade e a renúncia, o devotamento e a compaixão.
Que dela faças um lugar consagrado ao Teu serviço, onde estejamos Contigo, de alma descerrada aos sofrimentos e necessidades do próximo, a fim de que os nossos irmãos de Humanidade aqui Te encontrem a celeste presença.
Ajuda-nos a exaltá-la, através do respeito à nossa própria consciência, para que ela seja dignificada na veneração dos outros.
Discípulos do Espiritismo, que Te restauramos na Terra a Doutrina de Luz, faze-nos compreender que o Centro Espírita é um templo de trabalho educativo e solidariedade humana, onde a honra de Teu nome está empenhada em nossas mãos.
Induze-nos à concórdia e à simplicidade para que a separação e o orgulho não nos arrojem às trevas.
Desperta-nos o sentimento e o raciocínio em Tuas lições para que tenhamos o coração e o cérebro sintonizados no verdadeiro bem, escalando os degraus da caridade e da cultura no rumo da sabedoria e do amor que nos aguardam na Imortalidade vitoriosa.
Senhor, não desconhecemos que os nossos próprios enganos podem obscurecer-nos o entendimento, imobilizando-nos os passos nos labirintos da sombra…
Auxilia-nos, assim, a cultivar o caráter acima da convicção e o exemplo acima das palavras.
Mergulha as raízes de nossa existência nas águas de Tua misericórdia para que a fraternidade frutifique em nossos dias, e inspira-nos a humildade para que não vivamos distraídos na ilusão.
Concede-nos a alegria incessante do serviço, a fim de que sejamos agradecidos ao suor e às lágrimas dos companheiros que lutaram e sofreram antes de nós para que este santuário se erguesse em Teu nome, e compadece-Te de nossas mãos no arado de nossos deveres para que sejamos fiéis à Tua confiança, hoje e sempre.
Assim seja.

Emmanuel, Espírito.

Por Jose Valim

Meu nome é José Valim, tenho 80 anos, e o meu objetivo é a divulgação da Doutrina Espírita Cristã.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.