Categorias
Espiritualidade

Infatigavelmente

Louvemos a administração terrestre que atualmente humaniza o trabalho, despojando-o das velhas características de cativeiro e degradação moral, todavia, não nos descuidemos da responsabilidade de honrá-lo, conscientemente, com as nossas melhores forças.
Muitos se valem da benignidade dos textos legais para favorecerem a maldade que lhes é própria e transforma feriados em explosões de loucura, quando não convertem a complacência da lei em afrontosa indisciplina.
Atendamos não somente aos deveres do horário justo nas instituições de serviço a que emprestamos nossa cooperação, mas, recordemos o tempo nosso que podemos empregar largamente em benefício dos semelhantes.
Muita gente aguarda ingresso no paraíso, olvidando que o Céu pode ser construído para o homem na Terra mesmo.
E, nas manifestações da fé imóvel e improdutiva, pede socorro ao Cristo incansável e operante, mantendo-se em preguiçosa inutilidade, quando, com mais esforço poderias comungar o clima do próprio Jesus, no trabalho e na realização incessante…
Não te confies, desse modo, à expectação ociosa, clamando pela bondade do Senhor e esquecendo que o Senhor está vivo e diligente, junto de ti.
Une-te a Ele através da ação constante no bem, na certeza de que o mundo vive à espera de nosso coração e de nossos braços para aperfeiçoar-se e luzir, na segurança de nossa própria felicidade.
Não te detenhas, invigilante, entregando à ferrugem do comodismo a enxada preciosa da existência.
Repara que a Terra te pede as mãos devotadas e não descanses a esmo…
Aqui é a criança abandonada que te roga socorro, acolá é o doente clamando por assistência e carinho…
Na via pública é o companheiro anônimo suplicando concurso amigo, em casa é o parente difícil que te reclama entendimento e cooperação…
Não te acredites exonerado da obrigação de auxiliar, quando milhares de vidas se colocam na base de tua sustentação cada dia.
E, superando as sugestões do falso repouso e da fadiga imaginária, aprenderás a servir infatigavelmente, até que a luz do teu coração de servidor se confunda na bênção imarcescível de Deus.

Emmanuel, do livro Refúgio, psicografado por Chico Xavier

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.