Categorias
Espiritualidade

Telas de serviço

O lavrador chega ao campo e, em muitos casos, observa no plano da tarefa a cumprir:
A secura do solo;
A lama do charco;
A brutalidade do espinheiro;
A praga na plantação;
A enfermidade nos animais;
Contudo, se acordado para a execução dos compromissos que lhe competem, atira-se à atividade pacífica com o propósito de trabalhar e servir.
Também na lavoura do Cristo, muitas vezes o seareiro do bem encontra no quadro da própria ação:
A aspereza de muitas almas;
O vício triunfante;
Os golpes da ingratidão;
A hostilidade ambiente;
A sombra da ignorância;
A necessidade das criaturas.
Entretanto, se ele consciente das obrigações que lhe cabem, não perde tempo com desânimo e queixa, desespero ou censura, porque abraça o trabalho, em silêncio, e passa automaticamente a servir.

Albino Teixeira, do livro Caminho Espírita, psicografado por Chico Xavier

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.