Categorias
Espiritualidade

Consciência

O homem que havia dilapidado a vida de outro homem fugiu à correção da justiça, transportando-se para longe.
Assentou moradia em outra região, mudou de nome, entregou-se a novos empreendimentos e buscou novas relações, mas, em pouco tempo, se reconheceu enfermo e abatido.
Somente depois de longos tratamentos e dores inexplicáveis é que compreendeu que estava preso em si mesmo.

Emmanuel, do livro Sinais de Rumo, psicografado por Chico Xavier

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.