Categorias
Espiritualidade

Divino Amigo, vem

Senhor,
Tu que nos deste no Tempo, o sábio condutor de nossos destinos, faze-nos entender a bênção dos minutos, a fim de não perdermos o tesouro dos séculos…
Porque o Tempo, Senhor, guardando-nos a alma, nos braços das horas incessantes, embora nos amadureça o entendimento, não nos ergue da Terra, ao encontro de Ti.
Por ele temos a hora do berço, e a hora do túmulo, a hora de semear, e a hora de colher, a hora de rir, e a hora de chorar…
Com ele temos a experiência da dor e da alegria, da ilusão e da realidade, do conforto e da angústia, que, em nos transformando o raciocínio, não nos alteram o coração.
É por isso, Senhor, que Te rogamos assistência e socorro!…
Ajuda-nos a cooperar com os dias, para que os dias colaborem conosco.
Ensina-nos a hora de buscar-Te, no respeito aos Teus desígnios, no trabalho bem vivido, no estudo de Tuas leis, nos serviços aos semelhantes, na contemplação de Tua grandeza, e na ação constante do bem.
Livra-nos da inércia, porque sem Tua bênção a roda dos milênios é só repetição, prova e monotonia…
Divino Amigo, vem!… e ampara-nos a senda porque, sem Ti o tempo, embora sendo luz, e embora sendo vida, sem que Te procuremos, deixar-nos-á clamando, nos abismos da sombra, da aflição e da morte…

Emmanuel, em A Luz da Oração, psicografado por Chico Xavier

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.