Jesus Caminha sobre a Água

41. Logo, Jesus convidou os discípulos a tomarem a barca e passarem para a outra margem, enquanto Ele se despediu do povo. Depois das despedidas, subiu a um monte para orar e, tendo caído a noite, achou-se Ele sozinho naquele lugar.
Enquanto isso, a barca era fortemente açoitada pelas ondas, em meio do mar, porque o vento soprava em sentido contrário. Mas, na quarta vigília da noite, Jesus foi ter com eles, caminhando sobre o mar. Quando eles o viram andando sobre o mar, turbaram-se e diziam: “É um fantasma” e se puseram a gritar, amedrontados.
Jesus então lhes falou, dizendo: “Tranquilizai-vos, sou eu, não tenhais medo.” Pedro lhe respondeu: “Senhor, se és Tu, manda que eu vá ao teu encontro, caminhando sobre as águas.” Disse-lhe Jesus: “Vem.” Então Pedro, descendo da barca, caminhava sobre a água, ao encontro de Jesus. Mas, vindo um grande vento, ele teve medo; e como começasse a submergir, clamou: “Senhor, salva-me.” Logo, Jesus, estendendo-lhe a mão, disse: “Homem de pouca fé! Por que duvidaste?” E, tendo subido para a barca, cessou o vento. Então, os que estavam na barca, aproximando-se dele, o adoraram, dizendo: “Verdadeiramente és o filho de Deus.” (Mateus, 14: 22 a 33.)
Nota de Allan Kardec: O Lago de Genesaré ou de Tiberíades.
42. Este fenômeno encontra explicação natural nos princípios acima expostos, cap. XIV, item 43. Exemplos análogos provam que ele nada tem de impossível, nem de miraculoso, pois que se produz sob a ação das leis da natureza. Pode operar-se de duas maneiras: Jesus, embora estivesse vivo, pôde aparecer sobre a água com uma forma tangível, enquanto seu corpo permaneceu em outro lugar. É a hipótese mais provável. Pode-se mesmo reconhecer, nessa narrativa, alguns sinais característicos das aparições tangíveis. (Cap. XIV, itens 35 a 37.)
Por outro lado, também pode ter sucedido que seu corpo fosse sustentado e a sua gravidade neutralizada pela mesma força fluídica que mantém uma mesa no espaço, sem ponto de apoio. Idêntico efeito se produz muitas vezes com os corpos humanos.

Topo
Índice
Início

Senda de paz

%d blogueiros gostam disto: