Deus e o infinito

1. O que é Deus?
– Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.
Nota: As frases que se seguem às perguntas são as respostas dadas pelos Espíritos.
Suprimimos as aspas nesta edição por considerá-las desnecessárias. As notas e explicações de Kardec, intercaladas no texto, são compostas em tipo especial, de maneira que não há possibilidade de confusão
. (N. do T.)
2. O que devemos entender por infinito?
– Aquilo que não tem começo nem fim: o desconhecido; todo o desconhecido é infinito.
Obs. – Os espíritos se referem ao Universo. Tudo quanto nele conhecermos tem começo e tem fim; tudo quanto não conhecemos se perde no infinito, no desconhecido. Aplicação da expressão francesa: passer du connu à l’inconnu. (N. do T.)
3. Poderíamos dizer que Deus é o infinito?
– Definição incompleta. Pobreza da linguagem dos homens, insuficiente para definir coisas que estão além da sua inteligência.
Deus é infinito nas suas perfeições, mas o infinito é uma abstração; dizer que Deus é o infinito é tomar o atributo de uma coisa por ela mesma, definir uma coisa, ainda não conhecida, por outra que também não o é.

Topo
Índice
Início