Materno Amor

A mulher que se fez mãe
Tem consigo, vida afora,
Uma tristeza que ri
E uma alegria que chora.
Francisca Clotilde
Mãe é aquele amor profundo,
Recôndito e singular,
Que, às vezes, ri para o mundo
Quando quisera chorar.
Narcisa Amália
Desde milênios sem data
Que o progresso se avoluma;
Tudo encontra duplicata,
Mãe, porém, só se tem uma.
Presciliana D. de Almeida
O homem faz por decretos,
Os chefes, os capitães
E os estatutos seletos,
Mas só Deus constroi mães.
Maria Lacerda
Minha mãe!… Eis como a via,
Na eterna essência do amor:
Um retrato de alegria
Emoldurado na dor.
Irthes Therezinha
Mãe no mundo, onde estiver,
Como for ou com quem for,
É amor que se faz mulher,
Mulher que se torna amor.
Mariana Luz
Meditei esta verdade
No Ideário dos Destinos:
Renúnica e maternidade
São sinônimos Divinos.
Zalina Rolim
Luz que ainda me abençoa,
Minha mãe terna e querida,
Foi sempre aquela pessoa
Que nunca mudou na vida.
Maria Dolores
Altos céus!… Astros em bando!…
E eis hoje o que eu mais queria:
Rever minha mãe rezando
Na hora da Ave-Maria…
Auta de Souza
Mãe que morre!… Noto ao vê-la
Alguém vencendo empecilhos,
Para tornar-se uma estrela
Na estrada dos próprios filhos.
Meimei
Trovas recebidas pelo médium Francisco Cândido Xavier, no Grupo Espírita da Prece, em reunião pública da noite de 20.03.1982, em Uberaba, Minas Gerais.

Topo
Índice
Início

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: