A Mulher Curvada

19. Jesus ensinava numa sinagoga todos os dias de sábado. Um dia, viu ali uma mulher possuída de um Espírito que a punha doente, havia dezoito anos; era tão curvada que não podia olhar para cima. Vendo-a, Jesus a chamou e lhe disse: “Mulher, estás livre da tua enfermidade.” Impôs-lhe ao mesmo tempo as mãos e, endireitando-se, ela rendeu graças a Deus.
Mas o chefe da sinagoga, indignado por Jesus haver feito uma cura em dia de sábado, disse ao povo: “Há seis dias destinados ao trabalho; vinde nesses dias para serdes curados e não nos dias de sábado.”
O Senhor, tomando a palavra, disse-lhe: “Hipócrita, qual de vós não solta da carga o seu boi ou seu jumento em dia de sábado e não o leva a beber? Por que então não se deveria libertar, em dia de sábado, dos laços que a prendiam, esta filha de Abraão, que Satanás conservara atada durante dezoito anos?”
A estas palavras, todos os seus adversários ficaram confusos e todo o povo encantado de vê-lo praticar tantas ações gloriosas. (Lucas, 13: 10 a 17.)
20. Este fato prova que naquela época a maior parte das doenças era atribuída ao demônio, e que todos confundiam, como ainda hoje, os possessos com os doentes, mas em sentido inverso, isto é, hoje os que não acreditam nos Espíritos maus confundem as obsessões com as moléstias patológicas.

Índice
Início

Senda de paz

%d blogueiros gostam disto: