Acorda e Segue

Desde o primeiro instante da Boa Nova, Jesus vem estimulando a mente das criaturas, anestesiadas nos convencionalismos da Terra, para a luminosa aquisição da glória divina.
Na Manjedoura, desperta o espírito popular induzindo-o à simplicidade edificante.
No Templo, desentorpece o ânimo dos doutores.
Nas bodas de Caná, transforma a água em vinho, inspirando indagações novas àqueles que o observam.
No Monte, multiplica pães e peixes, para que a multidão medite nos celeiros da eternidade.
No Poço de Jacob, pede água à mulher samaritana, instilando-lhe a sede da água-viva.
Nas estradas comuns, reergue paralíticos e loucos, cegos e leprosos, imprimindo-lhes novo rumo à jornada terrestre.
Na desolada casa de Betânia, ressuscita um amigo morto, para que a ideia de imortalidade vibre no santuário familiar.
No Horto, acorda os discípulos adormecidos.
Na cruz, entrega o coração ao Pai Supremo, em dolorosa vigília, a fim de que os seguidores do Evangelho aprendam a morrer no trabalho e no testemunho.
Na Ressurreição, exorta Maria de Magdala a reavivar o bom ânimo, nos companheiros abatidos.
No caminho de Emaús, refaz a coragem e a confiança de dois apóstolos conturbados.
E ainda, nas repetidas reuniões em Jerusalém, ressurge materializado entre os aprendizes, revelando-lhes, nas chagas que Tomé examina, a continuidade do seu ministério de trabalho e renúncia até a perfeição final do mundo.
Meu amigo, se procuras o Cristo, acorda e segue para diante, trabalhando e amando, construindo para o bem e perdoando sempre.
Em verdade, todos os seres da Terra, desde o verme ao sábio, vivem e sentem, alimentam-se e se reproduzem, mas não te esqueças de que somente Jesus é o Doador da Vida Abundante.

Emmanuel

Estás Aflito?

São Tiago
São Tiago

Está alguém entre vós aflito? Ore. TIAGO, 5:13.
A maioria das pessoas inquietas pede alívio, apressadamente, como se a consolação real fosse obra de improviso, a impor-se de fora para dentro.
Se tens fé, meu amigo, aprende a orar nas situações difíceis. Toda aflição tem uma causa, Não é preciso, porém, que o médico ou o sacerdote venha indicá-la ao teus olhos.
Geralmente, nossas angústias se radicam em nossa própria leviandade no trato com a vida, quando não procede de reprováveis deslizes nas existências anteriores. Se o erro é de hoje, reparemo-lo, enquanto respiramos no caminho daqueles que ofendemos; se as sombras chegam de ontem, demonstremos coragem e valor moral, desfazendo-as, através do trabalho perseverante no bem.
Se a inquietação te bate à porta, busca a prece e medita. Amigos espirituais, benfeitores da tua paz íntima, acudirão em teu socorro, inspirando-te o roteiro a seguir, com palavras consoladoras e reconstrutivas, em forma de pensamentos santificantes.
Humilhaste alguém? Solicita desculpas e corrige o erro impensado.
Credores atormentam-te? Habitua-te a comer e vestir, de acordo com as tuas possibilidades e paga os teus débitos com paciência.
O desânimo absorve-te o coração? Lembra-te de que o tédio é um insulto à fraternidade humana, porque a dor e a necessidade, a tristeza e a doença, a pobreza e a morte não se acham longe de tí.
Há muito trabalho por fazer, além dos teus muros felizes. Ajusta-te ao ideal de servir por amor, sem espírito de recompensa e as tuas horas estarão repletas de abençoado serviço aos semelhantes. De qualquer modo, nas aflições, não atires a tua cruz sobre os companheiros de tarefa. Ora, com serenidade, examina-te à claridade da verdadeira justiça e busca solucionar os problemas que te inquietam, usando os recursos divinos que o Senhor confiou a ti mesmo.

Emmanuel

Que pedes?

Louco, esta noite te pedirão a tua alma. – JESUS, Lucas 12:20
Que pedes à vida?
Os ambiciosos reclamam reservas de milhões.
Os egoístas exigem todas as satisfações para si somente.
Os vaidosos reclamam louvores.
Os invejosos exigem as compensações que lhes não cabem.
Os despeitados solicitam considerações indébitas.
Os ociosos pedem prosperidade sem esforço.
Os tolos reclamam divertimentos sem preocupação de serviço.
Os revoltados clamam por direitos sem deveres.
Os extravagantes exigem saúde sem cuidados.
Os impacientes solicitam realizações sem bases.
Os insaciáveis pedem todos os bens, olvidando as necessidades dos outros.
Essencialmente considerando, porém, tudo isso é verdadeira loucura, tudo fantasia do coração que se atirou exclusivamente à posse efêmera das cousas mutáveis.! Vigia, pois, cuidadosamente, o plano dos teus desejos.
Que pedes à vida?
Não esqueças de que, talvez esta noite, pedirá o Senhor a tua alma.

Emmanuel

Bilhete amigo

Meu Irmão.
Ninguém espera te transformes num milionário ou num santo para que o bem te ilumine o coração e dirija os passos.
Sublime é a caridade que se transforma em reconforto.
Divina é a caridade que se converte em amor irradiante.
De sementes minúsculas, procedem às árvores gigantescas que sustentam a vida.
Evita falar de ti mesmo.
Cumpre o dever que te cabe, sem intromissão nas tarefas alheias.
Não provoques o elogio no desempenho de tuas obrigações.
Não te prendas a ninharias, quando o benefício geral te reclame a colaboração.
Perdoa sem alarde as ofensas.
Não te encarceres na indisciplina.
Aprende a ouvir com serenidade as palavras ingratas ou contundentes, para que a irritação não perturbe os outros, através de tuas energias descontroladas.
Esquece todo mal.
Procura, cada dia, uma nova oportunidade de ser útil.
Abstém-te das conversações maliciosas ou indignas.
Não partilhes o triste banquete da leviandade ou da calúnia.
Compadece-te dos ausentes e ajuda-os com o verbo cristão.
Escuta com calma quem te procura, trazendo inquietação ou veneno.
Nunca olvides que, se, muitas vezes, nos arrependemos de haver falado, ninguém padece remorso por haver preferido o silêncio.
Ora por quem te persegue ou não compreende.
Emite bons pensamentos para todos os que te cercam.
Não te furtes aos serviços humildes, quais sejam os do copo d’água, da palavra estimulante, do sorriso amigo, da limpeza gratuita, da gentileza anônima, da bondade prestimosa e desconhecida.
Da caridade divina, que exterioriza a claridade santificante do exemplo, pode participar todo irmão de ideal evangélico, ainda mesmo aquele que se declara absolutamente sem tempo e sem dinheiro para o exercício do bem.
Usa, cada hora, o gesto espontâneo da fraternidade imperceptível e os teus singelos depósitos, aparentemente insignificantes, capitalização, em teu benefício, um tesouro de glórias no Céu.

Emmanuel

Cristo em casa

Se desejas extinguir
A sombra que aflige e atrasa
Não olvides acender
A luz do Evangelho em casa.

Quando possível nas horas
De doce união no lar,
Estende a Lição Divina
Ao grupo familiar.

Na chama viva da prece
O culto nobre inicia
Rogando discernimento
A eterna sabedoria.

Mentiras da vaidade
Velhos crimes da avidez,
Calúnia e maledicência
Desaparecem de vez.

Serpentes envenenadas
De orgulho torvo e escarninho,
Sob o clarão da Verdade
Esquecem-nos o caminho.

Dificuldades e provas
Na dor amargosa e lenta
São recursos salvadores
Com que o Céu nos apascenta.

Logo após, lê meditando
O texto Renovador
Da Boa Nova Sublime
Que é fonte de todo Amor.

Verás a tranquilidade
Vestida em suave brilho,
Irradiando esperança
Em todo o teu domicílio.

Ante a palavra do Mestre
Generosa, clara e boa,
A experiência na Terra
É luta que aperfeiçoa.

E o trabalho por mais rude
No campo de cada dia
É dádiva edificante
Do bem que nos alivia.

É que na bênção do Cristo
Clareia-se-nos a estrada,
E a nossa vida ressurge
Luminosa e transformada.

Conduze, pois, tua casa
À inspiração de Jesus.
E o Evangelho em tua mesa
É pão da Divina Luz.

Casimiro Cunha Psicografia de Chico Xavier

Comportamentos disfuncionais causados pela Raiva

Coisas que nós fazemos quando estamos com raiva normalmente são disfuncionais e podem ter consequências graves na nossa vida pessoal e profissional.
O que nós costumamos fazer quando ficamos com raiva?
Nada
Às vezes, nós evitamos lidar com o problema e acabamos não fazendo nada. Podemos ficar incomodados quando os outros tentam discutir a situação conosco. Normalmente os sentimentos de raiva ficam engarrafados dentro de nós e saem intensificados em outro momento, muitas vezes acompanhados por outros sentimentos como ressentimento ou culpa…
Leia mais: Comportamentos disfuncionais causados pela Raiva

Senda de paz