A Mulher Brasileira

A Mulher Brasileira

Missionárias da Terra do Cruzeiro,
Companheiras de nobres semeadores,
Acendei a fé viva em resplendores,
Reconfortando o mundo sem roteiro.

O Brasil é o pacífico Celeiro
De nova luz aos povos sofredores,
Onde a fraternidade espalha as flores
De imortal primavera do Cordeiro.

Mães, esposas e irmãs de nossa terra,
Cooperai contra o ódio, contra a guerra,
Nas tradições de paz de nossa história!

Sede no grande LAR AMERICANO,
Vanguardeiras do CRISTO SOBERANO,
Nas conquistas de amor da eterna glória.

Dom Pedro de Alcântara

Madureza Espiritual

Madureza Espiritual

Antes do esclarecimento espírita é compreensível que a criatura subverta os valores da vida, mas depois de investir-se na posse do conhecimento da própria imortalidade e das leis que lhe regem os destinos, a maneira espírita de se conduzir claramente lhe revela o caráter cristão nas mínimas circunstâncias da existência.
É por esse motivo que o espírita evangélico age sem apego;
progride sem soberbia;
ama sem egoísmo;
serve sem recompensa;
auxilia sem reclamação;
aprende sem vaidade;
ensina sem exigência;
esclarece sem azedume;
perdoa sem condição;
espera sem ociosidade;
corrige sem reproche;
observa sem malícia;
socorre sem barulho;
opera sem temeridade;
colabora sem constrangimento;
constrói sem alarde;
confia sem bazófia;
administra sem imposição;
obedece sem servilismo.
O espírita evangélico, onde esteja e com quem esteja, sabe perfeitamente que as suas convicções se erigem à condição de veículos das ideias que abraça e, em razão disso, seleciona as suas próprias atitudes perante o mundo e a vida, consciente de que havendo atingido a madureza espiritual, se pode fazer o que quer, somente acerta com as Leis do Senhor quando faz o que deve.

Emmanuel

Avaliação

Avaliação

Quando saíste desse ou daquele acidente, sem calamidades fatais, não te fixes na recordação das fases difíceis de semelhante acontecimento. Reflete no auxílio dos Enviados do Bem que conseguiram colocar-te a salvo de consequências a lamentar.
Quando venceste lutas e tentações que te situavam às portas da insanidade ou do suicídio, não te demores na rememoração dos fatos que te impeliam a enganos e alucinações. Medita na dedicação dos Amigos Espirituais, domiciliados em Plano Superior, que te evitaram a queda nos despenhadeiros da sombra.
Quando varaste o tratamento da saúde comprometida por enfermidade complexa, não te cristalizes na ideia de doença e sofrimento. Imagina a generosidade dos Mensageiros da Luz que te reduziram as crises orgânicas, sem que disso te apercebesses, socorrendo-te, tanto na assistência médica como também no carinho daqueles que te rodeiam, a fim de que se te alongue a existência na Terra, com a oportunidade de trabalhar. Ainda mesmo nas provas que consideres claramente infelizes, não te craves em pensamentos de tristeza ou desânimo.
Avalia as bênçãos que te ficam no balanço de quaisquer ocorrências e agradece o saldo dos recursos e vantagens com que a Misericórdia Divina te favorece, na certeza de que os Emissários dos Céus te ajudarão a reconhecer que Deus, em qualquer situação e em qualquer tempo faz, por nós todos, o que seja melhor.

Meimei

O Homem no Mundo

O Homem no Mundo

…”A virtude não consiste numa aparência severa e lúgubre, ou em repelir os prazeres que a condição humana permite. Basta referir todos os vossos atos ao Criador, que vos deu a vida. Basta, ao começar ou acabar uma tarefa, que eleveis o pensamento ao Criador, pedindo-lhe, num impulso da alma, a sua proteção para executá-la ou a sua bênção para a obra acabada. Ao fazer qualquer coisa, voltai vosso pensamento à fonte suprema; nada façais sem que a lembrança de Deus venha purificar e santificar os vossos atos”…

O Evangelho Segundo o Espiritismo

Ação

 

Ação

Ante o bem a fazer
Não digas: “Impossível”.
No amparo aos semelhantes,
Não fales: “nada sou”.
Estende as mãos e serve.
O Céu te escuta e vê.
Lembras a tomada humilde
Comunicando a luz.
Fazer o melhor que possas
E o melhor surgirá.
Deus é auxílio em ti.
Age e funcionarás.

Emmanuel

Superiores e Inferiores

Superiores e Inferiores

A autoridade, da mesma maneira que a fortuna, é uma delegação de que se pedirá contas a quem dela foi investido. Não creias ela seja dada para satisfazer ao fútil prazer do mando, nem tão pouco, segundo pensa falsamente a maioria dos poderosos da Terra, como um direito ou uma propriedade. Deus, aliás, tem demonstrado suficientemente que ela não é nem uma, nem outra coisa, desde que a retira quando bem lhe apraz. Se fosse um privilégio inerente à pessoa que a exerce, seria inalienável. Ninguém pode dizer, entretanto, que uma coisa lhe pertence, quando lhe pode ser tirada sem o seu consentimento. Deus concede autoridade a título de missão ou de prova, conforme lhe convém, e da mesma forma a retira.

O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XVII