Madeiro

Madeiro

Quando nos levantamos da poeira sombria da retaguarda, efetivamente, a cruz do trabalho cristão pesa de maneira aflitiva, sobre os nossos ombros. Todavia, a medida que nos movimentamos para a frente, esquecemo-nos, a beneficio dos outros, e o madeireiro de nossas obrigações floresce, milagroso, em bênçãos de entusiasmo e bom ânimo, no desempenho de nossos deveres, transformando-se, imperceptivelmente, em asas de luz para a imortalidade.

Chico Xavier/Emmanuel