Crime

Abstende-vos do crime, porque a culpa é assim como jaula a encarcerar-nos a consciência, da qual somente nos libertamos pela Bondade Inexaurível do Pai Celestial que, desse ou daquele modo, nos concede o ensejo de saldar nossos débitos, ceitil por ceitil. Valéria, Livro Vozes do Grande Além